14 de setembro de 2017

DINÂMICA DE APRESENTAÇÃO

As Dinâmicas de apresentação propõe um " quebra gelo" entre os participantes. 
É ótima ajudar a gravar os nomes dos participantes.

TROCA DE PERSONALIDADE

    Forma-se duplas e dar-se um tempo para que as duplas se conheçam melhor.
   Depois cada pessoa da dupla se apresenta como se fosse seu colega.
  Ex; João se apresenta dizendo; "- Meu nome é Maria, meu cabelo é cumprido..."
   E segue-se as duplas se apresentando um como se fosse o outro.



DINÂMICA DO NOME

Forma-se um círculo e, os participantes vão um a um ao centro do círculo ou no mesmo lugar, falam seu nome acompanhado de um gesto. Em seguida todos ( um por vez) repetem o nome  da pessoa e o gesto feito por ela mais o seu próprio nome e seu gesto num estilo de somatória.
Geralmente é uma dinâmica para grupos pequenos de até 10 participantes.

" De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre Amigos!"

13 de setembro de 2017

DINÂMICA DO DESAFIO


OBJETIVO: Perceber  o quanto temos medo de desafios.

MATERIAL: Caixa de doces embrulhada para presentes.

DESENVOLVER: Forma-se um círculo com os participantes, ao som de uma musica vai passando a caixa de mão em mão até que a pessoa responsável pelo comando, que deverá estar de costas,  pare a música. E faz um suspense explicando que a pessoa que está com a caixa para merece-la terá que executar a ordem que está dentro da caixa, seja qual for terá que obedecer e aumenta o suspense perguntando: Está preparado?, tem certeza que vai obedecer?, etc...

Se o participante desistir segue-se a dinâmica até que alguém aceite o desafio!

"De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre amigos!"

Sempre amigos!

7 de setembro de 2017

CURSO DE INICIAÇÃO BÍBLICA PARA CRIANÇAS

   
Biblia
 - Este trabalho é uma experiência do grupo da IAM da comunidade de Guadalajara, Paudalho-PE, desenvolvido pela assessora Andréa como um incentivo para as crianças e, também seus familiares, visando um melhor interesse pela leitura da Palavra de Deus.
    Trata-se de um pequeno estudo bíblico, iniciado todos os anos especialmente no mês de Setembro, (mês dedicado a Bíblia pela Igreja Católica) mas, que pode ser aplicado quando desejado.
    Ao final do curso as crianças poderão receber um singelo certificado como incentivo e reconhecimento da sua presença e dedicação a sua iniciação bíblica deixando bem claro que, o mesmo não corresponde a uma formação mas a uma iniciação que deverá ter seguimento, pois ninguém se torna formado ou formador na Palavra de Deus.

    As crianças recebem o compromisso de lerem cada vez mais a Bíblia, para que como pequenos missionários possam aprender  mais e, assim  passarem um pouco mais de conhecimento as outras crianças tornando Jesus, cada vez melhor,  mais conhecido e amado.
    Sugerimos que os encontros sejam feitos nas casas dos participantes e dos membros do grupo, incentivando seus familiares a participarem e, ao final todos sejam convidados a continuar no próximo encontro que deverá acontecer em outro local.

    O estudo poderá acontecer no quintal, ou, a sombra de uma arvore enfim, a criatividade é importante para a participação de todos da mesma forma que o encontro poderá acontecer na sala de casa ou na Igreja.  
     Despertar o interesse pela leitura da Bíblia é fundamental e poder contribuir com um pouco de aprendizado é uma Benção!

    Orienta-se a adaptar o material de acordo com as idades e realidade local de cada grupo tendo assim o uso de dinâmicas, pinturas, cantos, etc.
       É interessante que ao iniciar o encontro faça-se a entronização com a Bíblia no ambiente, de forma criativa, cantando com as crianças um canto adequado, acolhida e oração inicial sempre de acordo com a metodologia da IAM, onde as crianças são as protagonistas.
   Que o encontro seja também um incentivo a participação de forma que os participantes possam ler, fazer perguntas, conversar sobre o assunto, por isso o assessor deve se preparar antes para o tema que será apresentado como por exemplo; observar bem as citações, abreviaturas e aquilo ao que poderá chamar a atenção das crianças no assunto.

   Imprimir o material para as crianças que sabem ler poderá ser interessante pois, o material aqui apresentado foi elaborado com simplicidade e está sendo compartilhado com vocês apenas como base para que possam desenvolver outras idéias.
    A presença da Bíblia é fundamental e durante os encontros o manuseio da mesma tem que ser incentivado na busca do que está sendo apresentado. 
  Incentivar os participantes a observar, procurar, ler e conversar sobre o assunto ajuda a pensar e aprender.

   Como base para este material foi usado o livro; CURSO BÍBLICO PARA CRIANÇAS  do Pe. Flaviano Amatulli Valente. 

  Desejamos que o material aqui apresentado possa ajudar mais assessores e crianças que se encontram nesta caminhada missionária da IAM, e, a medida que as experiências forem sendo compartilhadas e mais sugestões nos forem apresentadas,  informamos desde já que o material aqui apresentado poderá receber algumas alterações.

  Que o Espirito Santo nos ilumine e que Deus  abençoe a todos nós!

"De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre Amigos!"
__________________________________

Curso bíblico para crianças


1º ENCONTRO:
                                                               A BÍBLIA
              
            O QUE É A BÍBLIA?  
     - É a Palavra de Deus , que nos ensina a caminhar para a salvação.

        A palavra BÍBLIA é uma palavra grega que quer dizer; LIVROS.

          A Bíblia Católica possui 73 LIVROS  e se divide em duas partes; ANTIGO TESTAMENTO ( A.T )   NOVO TESTAMENTO ( N.T ).
  • O A.T nos fala sobre o inicio da humanidade até  a chegada de Jesus Cristo.
  • O N.T nos fala do nascimento de Jesus, sua vida, morte, ressurreição e surgimento da Igreja.
    A diferença da Bíblia católica para a protestante é que a Bíblia  Protestante possui menos livros.

        Nós reconhecemos a Bíblia Católica por que ela possui logo nas primeiras páginas a assinatura de um Bispo (observe na sua Bíblia), já a Bíblia Protestante não possui essa assinatura.

         Bom lembrar que os Bispos são os sucessores dos Apóstolos, por isso nós podemos confiar.

COMO LER A BÍBLIA

 
  A Bíblia tem que ser lida com muito respeito, pois, é a Palavra Santa de Deus que está ali. E temos que ter muito cuidado ao interpreta-la , pois nem sempre as coisas são do jeito que achamos ou entendemos..
   Algumas pessoas acham que conhecer a Bíblia é decorar  versículos, mas está errado. O conhecimento da Bíblia só temos lendo-a aos poucos, a cada dia.

CAPÍTULOS E VERSÍCULOS

  • CAPÍTULOS;  São os números maiores que encontramos na Bíblia.
  • VERSÍCULOS; São os números menores.

Abra a sua Bíblia e dê uma olhada!

VAMOS APRENDER A CITAR A BÍBLIA
 1º. Vem a abreviatura do livro, exemplo;
 Gn ( livro do Gênesis)

2º.  O capitulo desejado, exemplo;     
 Gn 1. (livro do Gênesis, capitulo 1).

3º. O versículo que será citado, exemplo;
Gn 1,4. (livro do Gênesis, capítulo 1 versículo 4)
  • Note que entre Capítulo e Versículo existe uma virgula ( , ) para separar os dois.
  • Se for mais de um Versículo a ser lido usa-se um hífen ( - ) para indicar a sequencia de Versículos. Ex; Gn 1, 2-6. ( Livro do Gênesis Capítulo 1, versículo do 2 ao 6 ).
  • Se for para ler Versículos em separado colocamos um ponto entre eles e não o hífen.
 Exemplo; Lc 1, 22.25 ( Lucas capítulo 1, versículos 22 e 25 ).
  • O ponto e vírgula ( ;) separa capítulo e livros. 
Exemplo; Mc 1; 3 ( Marcos capítulo 1 e capítulo 3 ).  ou Mc 6; Lc 2. ( Marcos capítulo 6 e Lucas capítulo 2 ).

ENTENDEU?
 A Virgula ( , ) separa capítulo de Versículo. 
 ( Jó 1,2 )
O Hífen ( - ) indica sequencia de versículos. 
( Lc 2, 1-4)
O Ponto ( .) separa versículos não seguidos
. ( Mt 2, 3.8 )
O Ponto e Virgula ( ; ) separa Capítulos e livros. 
( Mc 4; Lc 3, 6 ).
  Você poderá encontrar todas as abreviaturas dos livros na sua Bíblia e, não terá como errar.

"De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre Amigos!"
______________________________________


2º ENCONTRO:  ( A partir deste encontro é importante que as crianças usem a Bíblia procurando as citações para lerem, dessa forma vão adquirindo familiaridade com a mesma)

O INICIO

1-A CRIAÇÃO

     No principio quando não existia nada, Deus fez o céu e a terra, tudo o que existe apenas com o poder da Palavra.
Deus falou e tudo se fez; Gn1.2.

  Quando tudo ficou pronto Deus criou o homem e a mulher a sua imagem e semelhança, para reinar sobre a terra.

   VAMOS LER UM POUCO: 
  •   O que está escrito em Gn 1,16?
  •  O que Deus disse em Gn 1,26?
  •  Em que versículo fala-se que o homem foi tirado do barro?
2- A DESOBEDIÊNCIA

   Ao invés de agradecer a Deus por todo bem que Ele fez os primeiros homens lhe desobedeceram. Leia Gn3, 1-7.

   A desobediência gerou a inveja e por inveja Caim matou o próprio irmão, e a maldade entrou no mundo. Gn 4, 1-10.

Responda de acordo com a citação:

a) "...Comerás teu pão com suor do teu ____________" ( Gn3,)
b)"... És pó e ____________  hás de tornar" ( Gn3)

 Responda sem pestanejar:
  •  Caim se comportou bem ou mal? por que?
  •  Devemos seguir este exemplo?
    A partir daí o pecado começou a crescer entre os homens e veio o diluvio. Mas, Noé salvou-se com sua família. Gn 6.7

Quando tudo acabou, a humanidade voltou a pecar e começou a construir a torre de Babel. Gn 11, 1-9.

ATIVIDADE PARA CASA:

a) Qual significado do nome EVA? ( Gn 3, 20)

b)Complete:
"...No entretanto________________________ diante de Deus. (Gn 6,8).

     "De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre Amigos!"
                      _____________________________________


3º ENCONTRO:  ( Após cobrar as atividades de casa o assessor poderá ver quem realmente está interessado e ter uma noção de quem está precisando mais de ajuda no grupo)

 A ORIGEM DO POVO DE DEUS

   ABRAÃO:

Passaram-se alguns anos até que Deus chamou Abrão.
 Gn 12,1-3.
 Abrão obedeceu a Deus e teve seu nome mudado
Gn 17,1-15
 Abraão obedeceu a Deus que o colocou a prova.
Gn 22, 1-2.

   Com Abraão começou o caminho da obediência.

  Isaac teve dois filhos, Esaú e Jacó, e Deus trocou o nome de Jacó para Israel. Gn,32,28.
  Abraão e Jacó são chamados de Patriarcas por serem os pais da humanidade.

O POVO DE DEU NO EGITO


       Israel teve 12 filhos, que deram origem as 12 tribos de Israel.

     José era o mais querido dos filhos e por inveja foi vendido pelos irmãos.  Gn 37, 12-36.

     José foi para o Egito e depois de muitas aventuras se tornou vice-rei de    lá e pode ajudar sua família. Gn 36.37.38.

  Responda sem pestanejar:

 - Qual o nome da esposa de Abraão?

MOISÉS O GRANDE LIBERTADOR

  O povo de Deus viveu no Egito durante 40 anos, depois veio um Faraó escravizou o povo  e ordenou que jogassem os meninos recém nascidos no rio Nilo.
Mas Moisés sobreviveu. Ex 2, 1-10.

   Moisés cresceu e resolveu defender seu povo.
  Quando o Faraó descobriu, Moisés teve que fugir. Ex 2,11-15.

   Deus então chamou Moisés. Ex 3, 1-10.

  Moisés decidiu lutar pela liberdade do seu povo, mas o Faraó não quis acordo, por isso Deus enviou 10 pragas para o Egito. Ex 7.8.9.10.11.

O Faraó assustado mandou o povo ir embora, mas se arrependeu e foi atrás com seu exercito, e todos morreram afogados no mar Vermelho, enquanto o povo de Deus foi salvo. Ex 14, 5-30.

Responda sem pestanejar:
  • Quem salvou Moisés e seu povo?
  • Qual foi a ultima praga que Deus mandou para o Egito?
ATIVIDADE PARA CASA:

Leia o seguinte assunto para que possamos conversar um pouco no próximo encontro:

 -  OS 10 MANDAMENTOS
 Após sair do Egito o povo de Israel viveu 40 anos no deserto, foi lá que Deus deu a Moíses os 10 Mandamentos da Lei de Deus e fez uma Aliança com seu povo. Ex 20, 1-17.


          "De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre Amigos!"
                                             _______________________________


4º ENCONTRO: ( Conversar um pouco sobre a tarefa de casa e ajudar a tirar as dúvidas)

 OS REIS

     Após a morte de Moisés o povo foi comandado por Josué até a chegada a terra de Canaã. Jos 1,1-7.

  Chegando a Canaã, o povo se dividiu em 12 tribos, cada uma era governada por um ancião.
  Mas, com o tempo o povo precisou de um Rei e Deus enviou Saul.

  Mas Saul foi infiel a Deus. 1Sm 15.


 Então veio Davi, um pastor da cidade de Belém. 1Sm 16, 1-13
Davi, foi o Rei mais importante e fiel do povo de Deus.
 Ele foi o autor de muitos dos Salmos que estão na Bíblia.

Quando Davi morreu seu filho Salomão assumiu seu lugar, ficou famoso pela sabedoria e construiu um Templo para o Senhor. Mas, Salomão também pecou e foi castigado com a morte. 1Rs 11,1-13.


OS PROFETAS

   Na época dos Reis, Deus enviou os profetas para educar povo na Fé, eles também tinham a missão de denunciar o pecado, anunciar a salvação e falar do perdão de Deus.


Responda sem pestanejar:

  •  Quantos deuses há?
  • Você sabe o nome de algum profeta do povo de Deus?
DEUS CASTIGA SEU POVO

    Já que o povo não obedecia, a cidade de Jerusalém foi destruída pelos inimigos.
  O Templo de Deus foi queimado e o povo escravizado. Jr 52,4-30.

  Passaram-se muitos anos até que  a reconstrução do Templo fosse permitida. Es  1, 1-4.
E os Israelitas que permaneceram fieis a Deus aos poucos retornaram para casa.

  Comandados por Esdras e Neemias, o povo de Israel restaurou o Templo, as muralhas de Jerusalém e renovou a Aliança com Deus. Ne 8,1-12.

ATIVIDADE PARA CASA: 
  • Leia; Is 1,2-4.  Jr 1,4-10 e Os 14,2-9 e escreva o que mais lhe chamou a atenção.
  • Faça uma oração dizendo a Deus que você quer obedece-lo.

 "De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre Amigos!"
                                  _______________________________


5º ENCONTRO: ( Após a apresentação das tarefas feitas em casa, cada participante lê a oração que escreveu e todos respondem; " -Nós te louvamos e te bendizemos Ó Senhor!"


 ESPERANDO O LIBERTADOR

   Quando o povo voltou para a  terra de Canaã, o reino de Judá não foi restaurado, ficando sob o poder da Babilônia. Então o povo começou a pedir a Deus um libertador.
   Depois de muita espera os judeus se rebelaram e foram guiados pela família dos Macabeus, entraram numa guerra que durou 40 anos, até ressurgir o reino de Judá.

ATIVIDADES:
  •  Leia 2Mac 7 e marque o que mais lhe chamou a atenção.
  • Procure na Bíblia o livro dos Provérbios, leiam alguns versículos e marque o qual você mais gostou.
  • Compartilhe com  seus colegas.

JESUS

  Quando chegou a hora estabelecida por Deus, o Anjo Gabriel apresentou-se a uma jovem chamada Maria. Lc1,26-38

  O Anjo disse a Maria que sua prima Isabel estava gravida e Maria foi visita-la. Lc1, 39-45

  Jesus nasceu num presépio cidade de Belém. Lc2, 1-18.

  Naquela época quando nascia o primeiro filho, ele teria que ser apresentado no Templo e, oferecido a Deus um sacrifício em memoria a morte dos primogênitos do Egito e da salvação dos primogênitos de Israel. Lc 2, 22-40

Responda sem pestanejar:
  • O que Maria respondeu ao Anjo?
  • Qual foi o sacrifício que os pais de Jesus ofereceram?

  A VIDA DE JESUS


  O filho de Isabel se chamava João Batista.
Ele anunciava a vinda de Jesus e pregava a conversão. Mt 3, 1-12

   Foi João Batista quem Batizou Jesus. Mt 3, 13-17.
A partir daí Jesus começou a pregar. Mt 5, 1-12

 Responda sem pestanejar:
  • O que comia João Batista?
  • Por que Jesus deixou João Batista lhe batizar?

 A IGREJA

  Jesus fundou a igreja cristã. Mt 16, 18

  Escolheu 12 Discipulos, os preparou e os enviou com o poder de anunciar o Evangelho e celebrar o culto da Nova Aliança. Mc 16, 15. Lc 22, 19-20

BATISMO

   Para fazer parte do povo de Deus naquela época, era preciso fazer a circuncisão, hoje e preciso ser batizado. Mt 28, 19

Jesus renovou a Aliança de Deus com seu povo, e acabou sofrendo e morrendo na cruz para selar com seu sangue a Nova e Eterna Aliança. Lc 22,20

Depois de morto, ao terceiro dia Jesus ressuscitou. Mc 16,1-8

E ficou na terra durante 40 dias até voltar para o Pai. At 1, 9-11

ATIVIDADES:
  • O mais lhe chamou a atenção sobre a vida , a morte e a ressurreição de Jesus Cristo?
  • Agora  escreva uma carta para Jesus expressando sus sentimentos por Ele.
(Sugere-se que cada criança leia sua carta e depois todas sejam queimadas numa vasilha diante de uma imagem do menino Jesus ao som de um canto)


    - Muito bem chegamos ao final do nosso curso de iniciação bíblica, mas, não significa que O conhecimento da Bíblia só temos lendo-a aos poucos, a cada dia."
aprendemos tudo sobre a Bíblia, lembremos do que nos foi ensinado logo no primeiro encontro; "
    Portanto, é necessário que não esqueçamos de continuar a busca por este conhecimento lendo um pouco a Palavra de Deus diariamente para que possamos aprender cada vez mais e, estarmos preparados para apresenta-la ao nosso próximo com muito respeito no dia a dia, em nossa caminhada missionária.
     Lembrem-se que é nossa missão Tornarmos Jesus Conhecido e Amado a cada dia e, lendo e conhecendo a Palavra de Deus estaremos nos aproximando ainda mais De Jesus.

  Muito obrigado por sua participação e que Deus o abençoe!

" De Todas as Crianças e adolescentes do Mundo, Sempre Amigos!"

28 de agosto de 2017

IAM - Uma Obra universal


Texto da irmã Patricia Souza, 
Secretária nacional da IAM.

   " Todos nós cristãos, pela força do Batismo, somos membros da Igreja, corresponsáveis pela atividade missionária. A participação das comunidades e de cada fiel neste direito-dever é o que se chama cooperação missionária" (RMi 77).
    Ser cristão é ser necessariamente missionário, isto é, corresponsável na atividade evangelizadora. Ou seja, por vocação, todos n´s cristãos devemos cooperar com a missão universal.
   Tal cooperação enraíza-se e concretiza-se, antes de mais nada, no estar pessoalmente unido a Cristo. Poderemos dar bons frutos somente se estivermos unidos a Jesus, como o ramo à videira (cf. Jo 15,5). 
   A santidade de vida possibilita ao cristão ser fecundo na missão da Igreja. A participação  na missão universal, portanto, não se reduz a algumas atividades isoladas, mas é sinal de maturidade da fé e de uma vida cristã que dá fruto (Cf. RMi 77).  

 
IAMG Auxiliadora
    A criança e o adolescente  missionário aprendem de Jesus a  serem bons discípulos.        Passam então a viver como Ele,  o enviado do Pai e o primeiro missionário, e fazem novos seguidores de Jesus, como Ele ordenou: " Ide, fazei discípulos!"
    Existem vária maneiras de cooperar com a missão universal. Cada uma delas com seu próprio significado.

   A cooperação missionária deve ser, em primeiro lugar, espiritual, isto é, pela oração fervorosa e o oferecimento do sofrimento assumido em união com a Paixão de Cristo, com o testemunho de uma vida coerente com a fé que o Senhor nos manda transmitir (cf. RMi78).  
  É importante a cooperação dos enfermos e dos anciãos, a oração em família, o oferecimento de pequenas renuncias e a oração das crianças. 
  Outro modo importante é a cooperação econômica, necessária para a evangelização. Deus nos deu muitas riquezas (vida, bens, possibilidades, etc.), não só para nosso próprio bem, mas também em favor de nossos irmãos e irmãs. 
  É a fé, a espiritualidade viva que nos fazem partilhar nosso pão com os outros. " Maior felicidade em dar que receber" (At 20,35).

  A universalidade da Missão é o seu fundamento e justificativa. Jesus aproximou-se de seus discípulos e falou: " Portanto, vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que ordenei a vocês. Eis que eu estarei com vocês todos os dias, até o fim do mundo" ( Mt 28,19-20).


    "Eis-me aqui, Senhor, estou disposto, envia-me" ( Is 6,8).

  Esta é a resposta que pode dar cada uma das crianças, adolescentes e assessores: 
Ser missionários todos os dias, por toda a vida.


CONCRETIZANDO NA IAM

  Na fundação da Obra da IAM, em 1843, as crianças e adolescentes comprometeram-se a rezar "uma Ave Maria por dia e, oferecer uma moedinha por mês" para ajudar as crianças e adolescentes mais necessitados do mundo. 
  Esse compromisso assumido com tanta devoção e responsabilidade pelos pequenos grandes missionários, tem muito a nos ensinar. É um gesto mais profundo do que possa parecer em um primeiro olhar.
  A espiritualidade cristã é alimentada por uma vida de oração, que com tantas atividades acaba ficando em segundo ou terceiro plano.
  Para as crianças e adolescentes da IAM, a oração vai além das necessidades, mas também além de si ou de seu círculo de amigos e de familiares.

  O compromisso é com todas as crianças e adolescentes do mundo. Talvez para os adultos essa oração possa parecer utópica, mas para as crianças e adolescentes as barreiras são mais flexíveis e a comunhão  concretiza-se.
 "Renunciar voluntariamente a alguma coisa"
Eis o significado de sacrificar no dicionário. Por isso, quando a IAM trabalha a dimensão do sacrifício que se expressa na doação de "uma moeda" por mês, esse gesto vai muito além do ato de doar dinheiro - que é importante e significativo.
   Trata-se de despertar na criança e no adolescente a dimensão do sacrifício e da opção que é realizada de maneira consciente.
   A renuncia sempre é exigente, mas quando é realizada de maneira consciente e por causa maior, adquire outro significado. É assim quando uma mãe renuncia a uma noite de sono para cuidar de seu filho doente; quando um irmão renuncia a um brinquedo que gosta para que seu irmão menor também possa brincar.

  Por isso, a IAM propõe a experiencia de renúncia e do sacrifício material em favor das crianças e adolescentes mais necessitados. 
  Essa é uma experiencia que vai muito além do pedir uma moeda para os pais a fim de " cumprir o compromisso assumido no grupo".    Essa pedagogia faz com que a criança e o adolescente sinta-se diretamente responsável pela cooperação com as crianças e adolescentes de todo o mundo. Com isso podemos ultrapassar o pretexto facilmente utilizado para que continuemos em nosso pequeno mundo: " Para que ajudar outro continente, se temos tantas necessidades em nossa realidade?"

  O lema que orienta e conduz é " Criança e adolescente ajudando e evangelizando criança e adolescente".
   Desse modo, os protagonistas da  Obra são as próprias crianças e adolescentes, e elas mostram que são capazes. com sua simplicidade e criatividade, elas são portadoras do anúncio da Boa Noticia e o fazem de coração aberto ao mundo inteiro, sem fronteiras. Buscam a salvação de todas as pessoas, como o faz o a mor universal de Jesus.

   Dom Carlos de Forbim-Janson fundou a IAM como uma obra universal. esta se concretiza em cada grupo conforme a realidade local, com seus desafios e suas luzes. Cada grupo da IAM, nas diferentes partes do mundo, é uma pequena centelha de luz que ajuda a iluminar o mundo.
Desejamos, de fato, que cada grupo viva com mais autenticidade o carisma e metodologia da IAM, para que essa luz seja ainda mais fortalecida.
 Irmã Patricia Souza, 
Secretária nacional da IAM.
"De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre amigos!"
Fonte: blog garotada missionária

19 de julho de 2017

FORMAÇÃO PARA OS PEQUENOS COORDENADORES DA IAMG -2017

IAMG Auxiliadora
         No  dia 12 de Julho de 2017 os pequenos coordenadores do grupo da Infância Missionária da comunidade de Guadalajara tiveram um dia diferente ao lado de sua assessora e da coordenadora do grupo dos Adolescentes Missionários da IAMG.
    O trio composto pelo coordenador, vice coordenador e espiritualista, tiveram a oportunidade de se aprofundar um pouco mais sobre o carisma da IAM, receberam as devidas instruções sobre suas responsabilidades, tiraram dúvidas e ainda se divertiram.
    Por motivos de força maior a tesoureira e o secretário do grupo não puderam comparecer ao encontro e, sua formação lhes foi passada posteriormente como combinado. 
    O encontro aconteceu em uma área de lazer conhecida na cidade e deu-se inicio as 9h da manhã sendo concluído as 15h.
    A programação feita pela assessora contou com horários para lanches, almoço e um momento de lazer no qual todos presentes puderam usufruir do que o local oferece aos visitantes.
     Ao final as crianças providenciaram um relato sobre os acontecimentos do dia onde deixaram suas principais impressões:

"   Ao chegar vimos como tudo era bonito, conhecemos o museu, as casas de taipas e nos reunimos numa que tem o nome de santuário. Conversamos um pouco, fizemos dinâmica, rezamos e lemos a Bíblia e conversamos sobre o que lemos .
  Durante o dia tivemos vários momentos, aprendemos sobre a espiritualidade, sobre a coordenação, o roteiro dos encontros e nossa responsabilidade como coordenadores. E também sobre como desenvolver nossas funções e trabalhos.
  Nós também almoçamos, lanchamos, fizemos dinâmicas, brincamos e fizemos trilha na mata.
Foi tudo muito bom e gostamos muito e o lugar é muito lindo."







Programa de Vida da IAM




















 Fotos: Isabelle Costa